Mobile, opinião

O Futuro dos Jogos de Celular



Que o mercado de videogames portáteis vai bem todo mundo sabe. Mercado esse que a Nintendo sempre dominou e agora tem a Sony como rival que, ainda assim, não tira seu domínio.

E o mundo dos jogos para celulares e outros dispositivos portáteis?

Esse parece que está começando a amadurecer.

Desde que a plataforma Java chegou ao celular muito se falou em “jogos para celulares”, mas pouco se viu. Por exemplo, nos meus 2 celulares anteriores que rodavam aplicativos Java dezenas de jogos foram instalados e 90% deles eram completamente descartáveis.

Não dá. Joguinhos lentos com jogabilidade fraca e bugs em excesso não são um bom atrativo. Muitas vezes os jogos rodavam em um aparelho e em outro não. Claro que o fato desses dispositivos terem sido criados para outro foco prejudica a experiência do jogador e ajuda na lentidão, pois o hardware não foi feito especficamente para aplicativos gráficos.

As coisas começaram a mudar com a plataforma N-Gage da Nokia (que foi um fracasso, mas mostrou a capacidade que celulares mais potentes da época tinham) e com o lançamento do iPhone.

Este ano o mercado deu passos importantes para a evolução dessa área nestes dispositivos. A Qualcomm lançou o Snapdragon, processador baseado na arquitetura ARM e que chega a 1ghz ou até 1,5ghz com dois núcleos. O Snapdragon já está saindo em vários smartphones desde a metade de 2009. Inclusive nos badalados Motorola Droid, HTC Nexus One, aquele que os rumores dizem ser o Google Phone e o Sony Ericsson Xperia X10. Com esse processador esses dispositios são capazes de capturar e reproduzir vídeos em 720p.

Snapdragon

Electopia rodando sobre um HTC HD2 equipado com Snapdragon Continue lendo

gamedev

Mais engines – UDK e Unity 3D

Olá caríssimos rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

Vocês se lembram do último post da C2 sobre engines de jogos, feito pelo @marcoc2, citando as 10 melhores engines de jogos na opinião da IGN (clique aqui para visualizar o post). Bom, para aqueles que são fãs da Unreal e são desenvolvedores hobbystas de jogos ou mesmo profissionais, saiu uma notícia boa (já tem umas 3 semanas, porque eu esqueci de postar aqui kkk, mas vai assim mesmo). A Unreal finalmente disponibilizou gratuitamente uma versão do seu kit de desenvolvimento, chamado de UDK (Unreal Development Kit). O kit vem completo, permitindo você criar seus jogos sem nenhum custo usando a versão 3 da Unreal Engine. É claro que se você pretende vender seu jogo, aí você precisa pagar uma licença inicial de 99 dólares. Se o seu jogo começar a vender bem, após um lucro de 5000 dólares, você começa a pagar para a Unreal 25% de todos os seus lucros subsequentes. Parece muita coisa, mas se for parar para analisar, não é tanto assim. E vale a pena, uma vez que você só vai ter que pagar se você conseguir vender seu jogo (com exceção dos 99 dólares, que você tem que pagar de qualquer maneira).

Whizzle, jogo desenvolvido com a UDK

Para quem quiser testar a UDK, basta entrar aqui e fazer o download. Tem inclusive alguns jogos pra baixar feitos com a UDK. O jogo Whizzle disponibiliza inclusive o código fonte.

Outra engine muito boa que recentemente ficou gratuita também é a Unity 3D. Antes, a versão Indie custava 200 dólares, agora ela pode ser baixada gratuitamente no site da engine. A Unity é bastante poderosa e ela possui inclusive um plugin que permite rodar um jogo no seu browser. Rodei no meu Google Chrome um demo muito legal, graficamente muito bem trabalhado, com altos efeitos de iluminação e praticamente não houve slowdown. A Unity 3D trabalha com C#, que é uma linguagem bem mais simples que C++. O vídeo abaixo mostra um demo da engine rodando no browser. Mesmo com minha placa de vídeo vagabunda do notebook, rodou muito bem.

That’s all, folks. A fonte das notícias é uma newsletter que eu recebi da Unidev, qualquer coisa só entrar no site deles que tem algumas discussões e artigos sobre o assunto, embora hoje em dia a Unidev esteja meio caidinha. Já foi melhor aquilo lá.

Abraços!
@antimouse

notícia

Flash utilizará aceleração de GPU

Aviso: Essa notícia já não é tão recente, mas, como já escrevi, vai assim mesmo.

Coincidentemente logo após um post sobre jogos em Javascript (e de ter zuado o Flash) me deparo com tal notícia: Flash utilizará aceleração de GPU.

O lançamento do processador Intel Atom impulsionou ainda mais o crescimento do mercado de portáteis, produtos como smartphones, tablets e, neste caso, principalmente os Netbooks.

Tais produtos possuem performance satisfatórias para execução de aplicativos que utilizam de recursos gráficos. E em alguns casos esses aplicativos utilizam de recursos do hardware específico para processamento gráfico fazendo com que eles possam rodar fluidamente e libera a CPU de certo esforço.

Os portáteis atuais tem forte apelo para a conectividade com a internet. Não há nada melhor que assistir uns vídeos do Youtube num celular ou netbook enquanto você está no ônibus ou esperando numa fila. O problema é que o Flash não faz uso da GPU (processador gráfico) e a experiência de ver um simples vídeo nesses dispositivos é parecida com assistir uma sequência de slides com fotos.

Porém a Adobe anunciou uma versão beta do Flash 10.1 que utilizará aceleração da GPU. Agora podemos esperar pela possibilidade de assistir vídeos e jogar aquele joguinho de flash em nossos portáteis.

Dado a popularidade do Flash, o mundo dos gadgets agradece essa notícia.

Fonte: http://techreport.com/articles.x/18065

fato, lol

Anti-Tibia

Vocês se lembram do último post da C2 sobre Tibia? Deu muita polêmica, né? Foi mais polêmico que os comentários racistas do Danilo Gentili no Twitter. Aliás, a discussão rola até hoje nos comentários daquele post. Bem, naquela ocasião, fui humildemente tentar divulgar nosso post no fórum do Tibia. Acompanhe aqui esta saga de preconceito e perseverança.

Me cadastrei no fórum e resolvi postar a seguinte mensagem (vide imagem):

Minha primeira tentativa

Poucos minutos depois, um moderador desocupado foi lá e deletou meu tópico. Tudo bem, era uma pegadinha pra ganhar view pro nosso post kkk, mas quem se importa? Afinal, estamos num país livre.

Bem, aí tentei de novo né? Resolvi dar uma de Keanu Reeves e plantar uma BOMBA nesse fórum. Vejam que PELIIIGROOOOO:

Há uma BOMBA neste fórum!

Esse durou menos minutos ainda. E qual não foi a surpresa quando recebi a seguinte mensagem abaixo:

BAN

A surpresa num foi nem o ban, isso já era esperado mais cedo ou mais tarde kkkk. O que eu não imaginava era o motivo do ban. WTF?? Que raios de motivo é esse??? ANTI-TIBIA??? E olha a data de banimento… não existe. Que fórum mais mal programado, tinha que ser coisa de Tibia mesmo hauhuauhauhuha

Então quer dizer que eu não posso ser anti Tíbia. Se eu quiser entrar lá pra apresentar críticas sinceras ao jogo, eles não vão ouvir. Vão continuar no mundinho fechado ilusório deles no qual o jogo deles é perfeito, os gráficos são magníficos e existe som? Só tenho uma coisa pra dizer: LIXOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!

LIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXO
LIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXO
LIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXO
LIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXOLIXO

DESPREZO esses tibiânus! Até o jogo pirata hacker do Pikachu pra SNES é melhor kkkkk Até Kao The Kangaroo é melhor! #prontofalei

Bjos, o @antimouse agora é @antitibia kkk

opinião

Crystal Galaxy e jogos em JavaScript

Regularmente entro num site que possui alguns exemplos do que podemos fazer com as ferramentas e padrões da web. De preferência os novos padrões ou novas utilidades.

É o www.chromeexperiments.com, que entrou no ar junto com a chegada do Chrome para mostrar como o motor JavaScript do Chrome é eficiente e como o navegador está por dentro dos novos padrões da Web.

Hoje, entrando lá, descobri um jogo que me entreteu o suficiente para fazer um post protagonizado por ele.

É o Crystal Galaxy, um shooter espacial 2D e experimental desenvolvido usando puro JavaScript / DHTML motor de jogo.

Clique na imagem para ir à página do Jogo

Um joguinho bem legal e o mais importante, leve. Foi o que chamou minha atenção, pois assim o jogo flui muito bem e isso eleva bastante a jogabilidade. Jogos em flash costumam ser mais travados (acho que tudo da Adobe é pesado) o que estraga um pouco a jogabilidade e reduz possibilidades.

Continue lendo