Mobile, opinião

O Futuro dos Jogos de Celular



Que o mercado de videogames portáteis vai bem todo mundo sabe. Mercado esse que a Nintendo sempre dominou e agora tem a Sony como rival que, ainda assim, não tira seu domínio.

E o mundo dos jogos para celulares e outros dispositivos portáteis?

Esse parece que está começando a amadurecer.

Desde que a plataforma Java chegou ao celular muito se falou em “jogos para celulares”, mas pouco se viu. Por exemplo, nos meus 2 celulares anteriores que rodavam aplicativos Java dezenas de jogos foram instalados e 90% deles eram completamente descartáveis.

Não dá. Joguinhos lentos com jogabilidade fraca e bugs em excesso não são um bom atrativo. Muitas vezes os jogos rodavam em um aparelho e em outro não. Claro que o fato desses dispositivos terem sido criados para outro foco prejudica a experiência do jogador e ajuda na lentidão, pois o hardware não foi feito especficamente para aplicativos gráficos.

As coisas começaram a mudar com a plataforma N-Gage da Nokia (que foi um fracasso, mas mostrou a capacidade que celulares mais potentes da época tinham) e com o lançamento do iPhone.

Este ano o mercado deu passos importantes para a evolução dessa área nestes dispositivos. A Qualcomm lançou o Snapdragon, processador baseado na arquitetura ARM e que chega a 1ghz ou até 1,5ghz com dois núcleos. O Snapdragon já está saindo em vários smartphones desde a metade de 2009. Inclusive nos badalados Motorola Droid, HTC Nexus One, aquele que os rumores dizem ser o Google Phone e o Sony Ericsson Xperia X10. Com esse processador esses dispositios são capazes de capturar e reproduzir vídeos em 720p.

Snapdragon

Electopia rodando sobre um HTC HD2 equipado com Snapdragon

Outro potente processador que tem mostrado sua força é o Tegra da Nvidia. Também baseado na arquitetura ARM ele não é um produto tão novo, mas virou notícia esse ano ao ser utilizado pela Microsoft para equipar o Zune HD, que como o nome evidencia, roda vídeos em alta resolução. Há boatos de que o próximo portátil da Nintendo utilizará o Tegra 2.

Tegra

Demonstração de Interface 3D usando o Tegra

O iPhone como sempre sai na frente. Com suporte a OpenGL ES 2.0 e chip gráfico PowerVR SGX, o iPhone possui hoje jogos com gráficos que deixam o espectador/jogador de queixo caído. Um jogo recente que mostra o que é possível de ser feito nesse dispositivo é o Need For Speed Shift.

Clique na imagem para ver um vídeo do jogo.

Já não bastava a boa quantidade de jogos que o dispositivo da Apple já possui a Epic Games anunciou recentemente uma versão da Unreal Engine 3 para iPhone. A famosa engine (motor gráfico) da qual muitos jogos utilizam de sua tecnologia.

Existem rumores de que a Unreal Engine será levada também para Android 2.0, sistema que também possui suporte a OpenGL ES 2.0.

No fim de tudo isso, o que podemos ver é que, ao contrário dos PCs que andam meio estagnados em relação a evolução de hardware,  os celulares e smartphones evoluiram bastante de poucos anos atrás até hoje. O cenário que está por vir será uma versão mais nova da velha disputa Consoles VS PCs; agora teremos Celulares VS Portáteis.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s